Portal da Prefeitura de Cosmópolis

Prefeitura de Cosmópolis

Newsletter

Receba em seu e-mail a agenda de eventos e novidades da cidade

Escolha as secretarias nas quais você tem interesse:


Sabor de Memória

Conselho Municipal de Políticas Culturais

O primeiro Conselho Municipal de Cultura de Cosmópolis foi constituído em 17 de outubro de 2009. A publicação do convite público foi feita através do jornal local. A candidatura foi realizada no próprio local da reunião e a eleição foi por aclamação.

Confira o texto da Lei nº 3.653, de 10 de outubro de 2014, que dispõe sobre a nova estrutura do Conselho Municipal de Políticas Culturais, ele pode subsidiar discussões e reflexões.

 

Conselho Municpal de Políticas Culturais de Cosmópolis 

que é?

O Conselho Municipal de Política Cultural é uma instância colegiada de caráter permanente, consultiva, deliberativa e fiscalizador, vinculada à Secretaria Municipal de Cultura. Contribui com a formulação e o acompanhamento da execução de políticas públicas de cultura.

Para que serve um Conselho Municipal de Cultura?

Atuante, um Conselho Municipal tem a chance de “garantir a continuidade de projetos culturais de interesse do município independentemente das mudanças de governo e/ou de seus chefes e secretários” e interceder nos mecanismos legais para que os governos federal e estadual aprovem medidas de repasse de verbas para um Fundo Municipal de Cultura, destinado a incentivar e promover manifestações culturais nas diversas áreas.

Como se forma um Conselho Municipal de Cultura?

Através de eleição de pessoas interessadas e capacitadas para atuar na área a que se candidatem (uma das sete áreas que compõem o Conselho). Para cada área são escolhidos um titular e um suplente.

Por quanto tempo atua um conselheiro eleito?

Por dois anos podendo concorrer à reeleição para mais dois anos.

Em que consiste o trabalho de um conselheiro?

Reuniões mensais com todo o grupo (sete áreas do Conselho) para acompanhamento de projetos/idéias e atualização de ações/projetos desenvolvidos para e pela cultura no município.

Os conselheiros podem, dependendo de sua disponibilidade, promover reuniões paralelas  com pessoas afinadas em sua área de atuação, que possam contribuir com sugestões/idéias/projetos para orientar a política municipal de cultura.

É trabalho remunerado?

Não. Os conselheiros atuam graciosamente, cientes de que sua contribuição é muito valiosa e capaz de modificar a realidade em que vivemos. É A OPORTUNIDADE DE AJUDAR A CONSTRUIR A CIDADE E A SOCIEDADE QUE QUEREMOS.

Além dessa certeza, um “curriculum vitae” sempre será enriquecido pela atuação de um conselheiro e pela experiência que se adquire ao discutir e propor ações e projetos culturais para a cidade.

Vale lembrar que muitas empresas dão prioridade à contratação de pessoas que atuam em projetos voluntários.

 



Conselho eleito para o biênio 2016/2017

Representante de artes visuais, audiovisuais e cultura digital

Jéssica Giovannoni (titular)

Nascida e criada em Cosmópolis, formada em tecnólogo em Fotografia Digital, bastante interessada em arte e diversidade cultural. Participou de workshops, saraus, exposições e concursos. Atualmente realiza trabalho autônomos e freelance com fotografia digital, englobando ensaios fotográficos, editoriais e eventos.
 
 
Valdeon de Almeida Silva (suplente)

Fotógrafo, videomaker e empreendedor. É formado em Ciências da Computação pela Universidade Estadual Paulista, UNESP.
Além da fotografia, também ama design, tecnologia, artes gráficas, andar de bicicleta, viajar, ler, pessoas e suas histórias. Busca através do seu trabalho como fotógrafo registrar a história das pessoas de uma forma artística, criativa e bem humorada.


Representante de artes cênicas e dança

Maria Isabel Bianchi (titular)

Há mais de 30 anos envolvida com atuação e produção teatral.
Tem no currículo vários espetáculos, oficinas e workshops. Formada no curso técnico de atores do Conservatório Carlos Gomes.
Também já foi jurada no Mapa Cultural Paulista em Indaiatuba.
 
 
Renan Fellipe Fernandes Viana (suplente)

(Mini-currículo ainda não disponível) 
 

Representante de música
 
Éverton Maciel do Nascimento Silva (titular)

Em 2003 iniciou os estudos em flauta transversal e, em 2008, tornou-se flautista da Orquestra de Taubaté. Concluiu licenciatura em música na UNASP no ano de 2011. Já atuou na Orquestra da Unicamp e lecionou em Artur Nogueira.
Atualmente leciona musicalização infantil com flauta doce pela Secretaria de Cultura de Cosmópolis e pela Secretaria de Educação nas escolas municipais, além de participar da Banda Municipal de Cosmópolis.
 

Adriana Aguiar Leoncini (suplente)

Mãe de músico, sempre engajada em ações que promovam a Cultura e a música. Participa sempre de eventos e ações culturais, principalmente as que se referem a música.
 
 
Representante de patrimônio histórico cultura material e imaterial;

Adriano da Rocha (titular)

Criador de blogs com conteúdo extremamente cosmopolense, com destaque para o resgate histórico e cultural paulista nas postagens e matérias. Criador do personagem caipira Compadre Ancermo, que surgiu no rádio cosmopolense em 1995, com programa regionalista paulista, Rancho da Saudade.
Desde de 2015, atua como editor chefe do Jornal de Paulínia.
 

Eli Miler Adamo Biliato (suplente)

Morador da cidade há 8 anos, apaixonado pela história das ferrovias. Interessado em tudo que fala sobre preservação e história. Adora conhecer acervos fotográficos e a história que seus registros guardam.
 
 
Representante de livro e literatura

Haruko Deise Maria Nakamura (titular)

Realizou e realiza diversos eventos recreativos e culturais no Cosmópolis Plaza Shopping e também em shopping em São Paulo. Entre as ações estão contações de histórias, rodas de danças circulares, tarde recreativa com música, pintura artística para crianças, jogos educativos entre outras.
Atuamente é madrinha da Geladeiroteca, projeto de biblioteca itinerante da Secretaria de Cultura de Cosmópolis, fazendo a manutenção e organização dos livros e revistas, além de campanhas para arrecadação de mais livros e divulgação.

 
Rhayane Fernandes dos Santos (suplente)

Amante da arte das palavras, da psicologia social e do voluntariado. Durante o ensino médio buscou criar um grupo de literatura com foco na discussão das obras obrigatórias para vestibulares.
Acredita que trazendo a literatura para fora do âmbito escolar, sua abordagem por ser feita com métodos inovadores, que despertem o interesse e que mostre sua importância.
 
 
Representante de artes plásticas e artesanato

Rosangela Pinto Perucci (titular)

Formação em Direito. Há oito anos, o artesanato, que era um hobby passou a ser uma atividade profissional. Trabalha e se diverte fazendo e ensinando patchwork, bonecas de pano, bichinhos, bolsas, bolsinhas e tudo o que a imaginação permite fazer com tecidos, linhas, agulhas e uma máquina de costura. Gosta de ensinar porque o artesanato bem feito pode ser sim uma boa fonte de renda.
 
Isabelle Alfonso Ittner (suplente)

Nascida em Paulínia, mas reside em Cosmópolis desde criança. A paixão pelas Artes surgiu já na infância com a música, floresceu na adolescência com as aulas de piano e pintura, e mais tarde com a descoberta pelo gosto da fotografia.
Em, 2013 começou a cursar a faculdade de Artes Visuais na PUC Campinas, onde continua cursando atualmente. A faculdade foi um despertar como artista e propiciou diversas descobertas, conhecimento e maturidade.
 

Representante de manifestações populares e expressões culturais de rua

Luiz Henrique Rodrigues (titular)

Em 2003 iniciou atividades artísticas com artesanato hippie. No ano de 2014 iniciou interação de rua com poemas e poesias na cidade de Cosmópolis. Deu continuidade as intervenções no ano de 2015 por meio de um sarau, projeto de criação própria. O projeto surgiu e foram feitos no mesmo ano 3 edições e 1 oficina na cidade de Cosmópolis. Houveram produções de saraus em Artur Nogueira, onde o mesmo faz parte do coletivo “Modtrip”. Em 2015, participou das etapas municipal e estadual do Mapa Cultural Paulista representando a cidade de Cosmópolis no segmento Literatura.
No final de 2015, tornou-se artista de rua e passou a viver das artes circenses como palhaço e malabarista. Como poeta, vem trabalhando no seu primeiro livro independente.

 
Rhaiany Leticia de Souza (suplente)

Realizou e realiza participações em Sarais, ONGs, movimentos de manifestações políticas, direta e indiretamente. Vem por meio de intervenções culturais, atrair e agrupar ideias das quais tragam a liberdade de expressão dos artistas de ruas, a fim de chegar a qualquer tipo de público proporcionando o direito do cidadão, histórico, cultural, político e pessoal. 



Acesse agora mesmo!
Acervo Digital

Redes Sociais